Exame da Cabeça e Pescoço: saiba como funcionam

O Exame da Cabeça e Pescoço, independentemente da especialidade médica, deverá incluir a cabeça, os olhos, as orelhas, o nariz, a boca, a faringe e o pescoço como um todo, que corresponde aos linfonodos, artérias carótidas, glândula tireoide e traqueia.


É imprescindível que o médico saiba avaliar cada estrutura e que ele conheça o normal, para que consiga reconhecer quando encontrar o anormal.


Nos próximos tópicos vamos descrever como funciona cada parte do exame clínico das estruturas anteriormente mencionadas. Elas devem ser avaliadas separadamente, mas mantendo em mente que o paciente é um ser integral, então os achados devem ser analisados em conjunto.


Cabeça

O médico deverá avaliar a cabeça do paciente observando tamanho, forma e contornos. Caso você encontre alguma deformidade, é importante pensar em trauma e, caso essa não seja a queixa do paciente, questionar sobre traumas passados.


Em crianças, a medida do perímetro cefálico é extremamente importante para se avaliar macrocefalia ou microcefalia. Uma macrocefalia pode ser resultado de anomalias congênitas ou hidrocefalia, que corresponde a um acúmulo de líquido cérebro-espinhal nos ventrículos cerebrais. Já a microcefalia pode ser causada por inúmeros problemas, como por exemplo o Zika Vírus, que em 2015 causou o maior surto de microcefalia da história do Brasil.


Nos adultos, a cabeça pode estar relativamente aumentada devido a uma acromegalia, que é uma alteração devido a uma secreção excessiva de GH.


Após analisar a cabeça, o examinador deve observar as fácies (o rosto) do paciente. Ela é a resultante dos traços anatômicos com a expressão fisionômica do paciente. Não se deve analisar apenas os elementos estáticos, mas também o olhar, se existe batimento das asas do nariz, a posição da boca etc.


Algumas patologias imprimem traços característicos na face. Com o tempo de prática (e conhecendo bem sobre as alterações em determinadas patologias), o médico ficará mais seguro e será mais simples reconhecer quando uma face é típica. Inicialmente é importante que se saiba quando existe algo errado.


Fonte: sanarmed.com

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo